10 de febr. 2013

Atividades em março


Sábado 2 de março às 20h30 jantar catalão + concerto do cantor maiorquino Petit (15 € marcação prévia em: catalunyapresenta@gmail.com)

No Café Tati (R. da Ribeira Nova) Metro: Cais do Sodré

Terça-feira 5 de março de 15h até 20h II Diada Catalana 

Anfiteatro 3. Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa


15.30h. A construção artesanal de um dicionário

Esta apresentação pretende analizar todo o processo de eleboração do Diccionari de paranys de la traducció portuguès-català desde o nascimento do projeto no ICA, passando pela formação da equipa, a definição de critérios, de objetivos e do termo “falsos amigos”, e tendo em conta a elaboração do corpus. Falar-se-á das dificuldades do processo, citar-se-ão exemplos, e também se falará da fase de edição do dicionário.
Dr. Paulo Pitta. Professor de português da Universitat Autònoma de Barcelona

16h30. A fascinação atlântica. Visões de Portugal na literatura catalã
As relações entre Portugal e a Catalunha basearam-se muitas vezes no contacto individual entre pessoas que ao longo do tempo fizeram de ponte entre as duas zonas geográficas peninsulares. Deixando de lado as relações políticas, esta comunicação quer centrar-se nas relações culturais entre os territórios de língua catalã e as terras portuguesas e analisar qual é a visão que se dá de Portugal na literatura catalã. Por isso nos centraremos em alguns autores, e obras, como Ignasi Ribera i Rovira, Fèlix Cucurull, Josep Pla, Gaziel, Jaume Benavente, Eloi Vila, Salvador Casas, Ponç Pons, Xulio Ricardo Trigo, Antoni Serra, Rafael Vallbona… para acabar demonstrando que há um corpus notável de obras catalãs com Portugal como referência.
Dr. Sebastià Bennasar, Doutorando de la Universitat Pompeu Fabra de Barcelona

17h30. O exílio e a literatura catalã
O exílio é um fenómeno histórico, psicológico, político e cultural. A lista de escritores catalães que tiveram de se exilar durante a ditadura franquista é numerosa. Boa parte deles são um testemunho das reações que este fenómeno teve: irrealidade, saudade ou depoimento. Nesta conferência pretendemos mostrar alguns exemplos de escritores representativos e analisar as suas consequências históricas.

Prof. Doutor Àlex Martín Escrivà, Professor de catalão na Universidad de Salamanca

18h30 Pausa

19h Concerto do cantor “Petit”.

Petit nasce em 2006 como resposta às inquietudes musicais e poéticas do maiorquino Joan Castell. As influências da música britânica e de raiz americana fusionam-se com a sua particular visão do mundo.
O amor pela simplicidade das coisas combina-se com a sinceridade de quem reconhece que no ser humano as fraquezas são o complemento perfeito da força que nos permite ir um pouco mais longe. Perseguindo sonhos, fugindo de pesadelos.
Inova artisticamente com uma música simples. Fortemente enraizada em Maiorca, mas que transmite uns valores e aspetos globais e modernos. A descontração do passear, a vida mediterrânica. Uma lufada de ar fresco e limpo para curar as almas deste mundo que gira demasiado depressa. Que foge de complexidades e se aproxima da inocência da natureza ao mesmo tempo que tenta retratar, com olhos de criança, a sua complexidade. Por isso, a proposta de Petit alimenta-se destes princípios básicos.

http://petit.bandcamp.com/album/seda-india


*Durante todo o dia haverá uma bancada com material divulgativo de aprendizagem da língua catalã, onde também se encontrarão à venda os últimos números da revista Capicua, uma ponte entre as letras catalãs e portuguesas.

*Durante o mês anterior (de 6 de fevereiro a 6 de Março) haverá uma exposição de cartazes sobre o patrimônio cultural, arquitetônico e natural da Catalunha.

Mais informações e inscrições em:



Cap comentari:

Publica un comentari